quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Transplante inédito: homem volta a andar



#Ciência #Transplante


Um homem com paralisia voltou a andar após uma terapia pioneira, que envolveu o transplante de células da cavidade nasal na medula espinhal.
Darek Fidyka, que ficou paralisado do peito para baixo, após ser atacado com golpes de faca em 2010, agora pode andar com ajuda de um suporte. E teve de volta as funções da bexiga, intestino e sexuais.
O tratamento, o primeiro no mundo, foi realizado por cirurgiões na Polônia, em colaboração com cientistas em Londres.

Os detalhes da pesquisa foram publicados na revista Cell Transplantation.
O Programa Panorama da BBC One passou um ano mapeando a reabilitação do paciente.

Nascer de novo
O polonês Darek Fidyka, de 40 anos, disse que andar novamente foi "uma sensação incrível".
"Quando você não pode sentir quase a metade do seu corpo, você é impotente, mas quando ele começa a voltar, é como se tivesse nascido de novo", acrescentou.

Inédito
O Prof Geoff Raisman, presidente da regeneração neural no Instituto de Neurologia da University College London, liderou a equipe de pesquisa do Reino Unido.
Ele disse ser "mais impressionante do que o homem andando na lua".

Como
No tratamento foram utilizadas células olfativas, que agem como um caminho celular que permite que as fibras nervosas do sistema olfativo sejam continuamente renovadas.

Na primeira de duas operações, os cirurgiões removeram um dos bulbos olfativos do paciente e as células cresceram em cultura.

Duas semanas mais tarde foram transplantadas para a medula espinhal, próximo a cicatriz do ferimento.

O Procedimento
1) Um dos dois bulbos olfativos do paciente foi removido e as células olfativas foram cultivadas em cultura
2) 100 micro-injecções foram aplicadas acima e abaixo da área danificada da medula espinhal.
3) Quatro tiras de tecido do nervo foram colocadas através espaço de 8 mm da medula espinhal. Os cientistas acreditam que as células do olfato agem como um caminho para estimular as células da medula espinhal para se regenerar, usando os enxertos de nervos como uma ponte para atravessar o cordão rompido.

Fisioterapia
Antes do tratamento, Fidyka não se movimentava há quase 2 anos e não reagia à fisioterapia intensiva.

Este programa de exercício - cinco horas por dia, cinco dias por semana - continuou após o transplante no Akson Neuro-Rehabilitation Center em Wroclaw.

O paciente notou pela primeira vez que o tratamento tinha sido bem sucedido após cerca de três meses.

Seis meses após a cirurgia, ele foi capaz de dar os primeiros passos ao longo de barras paralelas, usando muletas e com o apoio de um fisioterapeuta.

Bexiga, intestino e sexo
Dois anos após o tratamento, ele pode andar fora do centro da reabilitação utilizando um suporte. Ele também recuperou a bexiga, o intestino e a função sexual.

Dr. Pawel Tabakow, neurocirurgião consultor no Hospital Universitário de Wroclaw, que liderou a equipe de pesquisa polonesa, disse:

"É incrível ver como a regeneração da medula espinhal, algo que foi considerado impossível por muitos anos, está se tornando uma realidade."

Apesar de comemorar os ótimos resultados, os especialistas lembram que o tratamento ainda é experimental.



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

Viver com fumante faz tão mal à saúde quanto poluição




#Fumantes #Poluição #Saúde

Pessoas que moram com fumantes estão expostas ao triplo do nível máximo de poluentes considerado como seguro à saúde – e são tão prejudicadas quanto se vivessem em cidades extremamente poluídas, como Pequim, por exemplo.

As conclusões fazem parte de um novo estudo da Universidade de Aberdeen, na Grã-Bretanha.  A pesquisa analisou quatro trabalhos científicos que mediram, em 110 residências, os níveis de partículas finas suspensas no ar, a PM 2.5, marcador que indica a poluição causada pelo fumo. O composto está associado a prejuízos à saúde, como problemas cardíacos e respiratórios, e sua medição é usada para calcular o impacto do cigarro em fumantes passivos.

Leia também:
Fumo passivo prejudica desempenho escolar de crianças
Fumo passivo é responsável por 1% de todas as mortes no mundo

Em 93 das casas avaliadas, morava pelo menos um fumante. Segundo o estudo, a concentração de PM 2.5 nessas residências era dez vezes maior do que em casas onde não vivia nenhum tabagista. Isso significa que pessoas que vivem com fumantes, mas que não necessariamente fumam, vão inspirar 5,82 gramas dessas partículas ao longo de 80 anos, enquanto aquelas que não moram com tabagistas vão inspirar 0,76 gramas.

Acima do limite — Segundo os pesquisadores, os níveis de PM 2.5 encontrados nas casas de fumantes são, em média, três vezes maiores do que o limite recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e se assemelham aos presentes no ar de cidades como Pequim e Londres.

 “As medições que fizemos mostram que o fumante pode produzir, em suas casas, altos níveis de partículas tóxicas. Abolir o fumo dentro de casa é uma maneira eficaz de reduzir drasticamente a quantidade de partículas finas prejudiciais à saúde que são inaladas por todos que vivem com o fumante”, diz Sean Semple, coordenador do estudo e pesquisador da Universidade de Aberdeen.





Fonte Veja

Siga @condominos

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Boneca negra desbanca Barbie: autoestima


#Bonecas #Negras #Autoestima #Barbie #Cultura 

Um empresário teve uma brilhante ideia para aumentar a autoestima das meninas da África e fazer com que elas aceitem sua beleza.
Ele criou uma boneca negra, para competir com a Barbie - inclusive no preço - e conseguiu.

Elas custam 5 dólares, cerca de 11 reais, 6 vezes menos que a versão mais barata da boneca mais famosa do mundo.
Com a maior população de crianças negras no mundo, as bonecas de Taofik Okoya, as Queens of Africa – Rainhas da África, já são mais vendidas que as Barbie, na Nigéria.

O projeto consiste em uma série de bonecas negras, inspiradas em grandes mulheres da história africana, vestidas com trajes locais relacionados à cultura do continente.

E não é só uma questão de mercado.
Foi um grande avanço cultural, porque muitas famílias tinham resistência a comprar bonecas, por considerá-lo um brinquedo elitista.

Aceitação
Okoya sempre se mostrou preocupado com o comportamento de sua filha, que tinha imensas bonecas brancas e cujas personagens preferidas eram todas brancas, ao ponto de ela se imaginar branca também.

Um dia a criança perguntou ao pai como ela era, ao que Okoya prontamente respondeu “negra”.
Como seria de esperar, a menina disse que preferia ser branca.

Desde então, ele vem tentando mostrar que existem vários tipos de culturas e pessoas, e que elas não são iguais, e que isso é maravilhoso.

Okoya entendeu que a melhor forma de acessar a mente das crianças é através da brincadeira, e que as meninas se desenvolvem mais rápido que os meninos e são mais propensas a viver o que veem.

Além disso, Okoya conta que na Nigéria existe uma preferência por meninos em relação às meninas, o que culmina em investir mais neles do que nelas, por isso seu foco, neste momento, são as meninas.

A ideia
Taofik Okoya, precisou comprar uma boneca para sua sobrinha.
Nessa altura, o empresário percebeu que todas as bonecas eram brancas e caras e começou a refletir sobre o valor que isso teria para o futuro de meninas, como sua sobrinha, que são as futuras mulheres e que podem fazer coisas extraordinárias pela África.

“Meu objetivo é mudar a realidade de milhares de crianças com brinquedos próximos de sua realidade”, disse.

Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

Paciente melhora ao reencontrar cão perdido




Um idoso doente, internado no hospital tinha parado de comer. 
Frágil, James Wathen, de 73 anos, mal conseguia falar.
Mesmo assim, sussurrou para um profissional de saúde que havia perdido seu cão, um chihuahua de um olho só, que ele não via desde que foi hospitalizado.
Aí, uma equipe de enfermeiros se mobilizou encontrar o animal de estimação de Wathen Bubba.
A ideia era dar um pouco de conforto para o paciente, que tem sérios problemas de coração.
Eles quebraram as regras do Hospital, que não permitia animais de estimação e acharam Bubba no Abrigo Knox-Whitley.
O animalzinho também estava bem doente e tinha parado de comer, como o seu dono.
Reencontro
Quando os dois se encontraram eles, esta semana, ambos começaram a melhorar.
Na primeira visita de Bubba, Wathen ainda estava se reanimando, mas na segunda visita as mudanças eram visíveis nos dois.
"Ele teve uma recuperação completa. Está falando, sentando, ele está comendo. Ele não se parece com o mesmo cara", disse Smyth Mary-Ann Smyth, presidente do Abrigo de Animais onde Bubba foi encontrado.
A diferença
Ela disse não estar surpresa com a cura que animais podem proporcionar aos seus proprietários.
"Espero que esta história mostre para as pessoas a diferença enorme que os animais podem fazer na vida dela”, disse Smyth.
Fonte Só Noticia Boa
Siga @condominos

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Faculdade da Maturidade muda a vida de idososcoro


#Vovós #Faculdade #Maturidade #Idosos #Vida

A possibilidade de fazer uma faculdade especializada em terceira idade e interagir com colegas de classe está mudando a vida e a saúde de vários idoso no Sul do Brasil.
Estudando, eles estão se livrando de doenças como a depressão, se alegrando, rejuvenescendo e melhorando a autoestimaa.
A aposentada, Zita de Freitas Pereira, 72 anos estava em depressão após perder o marido prestes a comemorar as Bodas de Ouro.

Lindaura Nogueira, com 66 anos, superou três cânceres.
Maria Justino, viúva de 58 anos, passava a maior parte do dia em casa e sozinha e Gessi Wobido, 70 anos, venceu um câncer e hoje convive com o Mal de Parkinson.
Tudo mudou quando elas começaram a frequentar a turma de 120 alunos da Faculdade da Maturidade, formação continuada oferecida a adultos acima de 50 anos pela Faculdade Municipal de Palhoça, na Grande Florianópolis.
Com duração de dois anos, o curso oferece disciplinas opcionais e obrigatórias em áreas de interesse da terceira idade, como economia do cotidiano, empreendedorismo, informática, canto, atividade física, inglês e espanhol.

Os alunos têm a liberdade de escolher as matérias que irão cursar, respeitando o mínimo de dois dias de frequência na semana.
Ao final de dois anos, é feita uma cerimônia de formatura e entregue um certificado de participação.

Na sala de aula, convivem pessoas de diversas profissões e escolaridades.
Para os semianalfabetos e analfabetos funcionais, é oferecida a disciplina de letramento.

— Aqui tem semi analfabeto, quem já foi professor, diretor, tem tudo quanto é tipo, e na classe, ninguém é melhor que ninguém. Todo mundo se iguala como se fosse uma família. É uma grande amizade — conta Lindaura.

O Curso
O curso da FMP surgiu em 2007, para oferecer maior qualidade de vida à população da terceira idade.
O currículo foi pensado para trabalhar envelhecimento ativo, estimulando a capacidade intelectual, psicológica e física.

Esta não é a primeira vez que uma instituição de ensino superior se abre para a terceira idade.
Desde 1982, a UFSC mantém o Núcleo de Estudos da Terceira Idade, iniciativa universitária pioneira no Brasil de atendimento ao idoso e de formação de recursos humanos no campo gerontológico.





Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

Ganhos extras de fim de ano são úteis para quitar dívida e até para fazer uma reserva


#FimdeAno #Extras #Lucros

Começou o período de tensão orçamentária. O comércio tenta convencer os brasileiros a gastar mais para as festas de final de ano, as escolas já cobram matrículas e o governo espera pelo pagamento de impostos - IPVA (veículos) e IPTU (predial).

É hora de uma faxina geral nas finanças para evitar que o ano que vem seja amargo.

Ou para que você descubra que existirá espaço para usar parte dos ganhos extras comuns desta época - o 13º salário, comissões e até a restituição do Imposto de Renda - em presentes de Natal. Ou na compra “daquele” pacote de viagem, caso saia em férias.

“O ideal é já provisionar parte desses rendimentos extras para os gastos de início de ano”, diz a planejadora financeira Angela Azevedo.

Mas só a faxina apontará as alternativas. Essa tarefa é fundamental para quem tem dívida, especialmente as parceladas com incidência de juros. O primeiro passo é um raio-X de suas finanças. Levante quanto tem no caixa. Depois, detalhe suas dívidas.

Como o pagamento das despesas fixas, particularmente os impostos, é inadiável, a recomendação dos consultores é tentar quitá-los à vista. “Ao pagar tudo de uma vez, há a possibilidade de conseguir desconto”, diz Marcio Cardoso, sócio-diretor da Easynvest Corretora.

Segundo ele, as pessoas se acostumaram a parcelar esses tributos, mas há um custo na operação. “E nenhuma aplicação rende, no curto prazo, o desconto oferecido.”

Em São Paulo, o IPVA à vista tem desconto de 3%. A poupança, por exemplo, rende 0,5% ao mês mais a TR (Taxa Referencial), bem abaixo desse percentual.

Renegociar

Essa seria uma forma de manter mais recursos no caixa no longo prazo. Outra seria renegociar dívidas ou quitá-las. “Dê a si mesmo de presente o fim das dívidas”, diz Thiago Alvarez, sócio-fundador do GuiaBolso, site de finanças pessoais. “O que faz sentido nesta época é aproveitar a renda extra e quitar parcelamentos.”

Quem tem mais de uma dívida deve priorizar aquelas com juros maiores, como cheque especial e cartão.

“Os juros do rotativo do cartão de crédito giram em torno de 10% ao mês. Se o consumidor não conseguir pagar mais que o mínimo do cartão, nunca mais sairá da dívida”, diz Angela Azevedo.

Se não for possível quitá-las de uma só vez, a recomendação é tomar um crédito com juros menores para pagá-las, como o empréstimo pessoal ou o consignado.

“Quem tem esse tipo de dívida precisa tapar o buraco rapidamente. E isso justifica sacrificar coisas a que as pessoas dão importância, como a festa de Natal”, diz o consultor André Massaro.

Antecipe as compras de Natal

Após organizar as finanças e se preparar para as despesas de início de ano, é hora de planejar as compras de Natal para não estourar o orçamento com gastos de última hora. Essa estimativa deve levar em consideração, além da festa, presentes e também eventuais férias que a família pretenda tirar.

Em relação à festa, especialistas recomendam comprar os itens o quanto antes para aproveitar promoções.

“Daqui até o fim do ano os preços tendem a subir. Então comece a comprar aos poucos”, afirma a planejadora financeira Angela Azevedo.

Outra dica é combinar com familiares de cada um levar um item, para não pesar no bolso de uma pessoa só.

Presentes

Depois de planejar a festa, passe para os presentes. O primeiro passo é fazer uma lista com todas as pessoas que serão presenteadas. “Com essa relação, fica mais fácil ir comprando aos poucos os itens. Agora é a última oportunidade para fazer bons negócios”, afirma André Massaro, consultor em finanças pessoais.

Limpe o nome

Quem está com o nome inscrito em cadastro de serviço de crédito pode aproveitar recurso extra para pagar a dívida que provocou o registro.

O primeiro passo é consultar o serviço de crédito para identificar qual é o débito que levou à inscrição no cadastro.

Sabendo qual dívida provocou a “negativação” do nome, o consumidor deve procurar o credor. “O ideal é ter uma proposta e saber quanto pode pagar”, diz Fernando Cosenza.

Fonte Jornal da Cidade de Bauru

Siga @condominos

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

População solicita 192 caminhões-pipa


#Água #População #Rodízio

O problema da falta d’água se agrava a cada dia que passa em Bauru. Ontem, primeiro dia de rodízio no abastecimento, foi caótico. Em pouco mais de 18 horas, o Departamento de Água e Esgoto (DAE) recebeu 192 solicitações de caminhões-pipa, sendo que 20% delas vieram de regiões que deveriam receber água. Em meio à seca, a população se vira como pode para ter acesso ao líquido (leia mais abaixo).

Ontem à tarde, nem a reportagem conseguiu contato imediato com o DAE, já que as linhas ficaram congestionadas. Muitos bauruenses entraram em contato com o JC para saber o motivo de bairros onde moram - Vila Souto, Vila Nipônica, Vila Falcão, Jardim Terra Branca, Vila Pacífico e Vila Ipiranga - apresentaram problemas no abastecimento, sendo que a falta de distribuição nesses locais não foi prevista pelo cronograma do rodízio.

Josélia Josefa dos Santos, 43 anos, mora com as duas filhas na quadra 1 da rua Américo Cesetti, no Leão 13, e está sem água há três dias. O bairro dela faz parte da região da Vila Falcão/Bela Vista, que deveria ser abastecido das 6h de ontem às 6h de hoje. Para “driblar” a falta d’água, Josélia ganhou um reservatório de 2.750 litros, onde estoca a água dos caminhões-pipa e distribuiu aos vizinhos. “Nessas horas, nós temos de nos unir”, aconselha.

Sônia Lopes, 61 anos, passa pelo mesmo dilema de Josélia. A aposentada divide uma casa simples, localizada na quadra 6 da rua Altino Arantes, na Vila Souto, com 13 gatos e três cães, o que exige que uma boa limpeza seja feita diariamente. “Mas, cadê a água?”, questiona a moradora. Assim como no caso de Josélia, as torneiras de Sônia deveriam estar cheias, mas a aposentada não vê sequer uma gota d’água desde o último domingo.

Para o DAE, explicação para o problema em regiões que, segundo o cronograma do rodízio, deveriam receber a água é o calor excessivo e o baixo volume do Rio Batalha, cuja lagoa de captação registrava, na tarde ontem, 1,15 metro, 11 centímetros a mais do que anteontem. Porém, não significa que o manancial está se recuperando. É apenas o resultado da economia de água decorrente da manobra de fechamento dos registros (veja cronograma na ilustração abaixo).

Vazamento

Enquanto algumas regiões sofrem com a falta d’água, outras são palco de desperdício. Este é o caso do bairro Vista Alegre, em Bauru. Na tarde de ontem, um leitor entrou em contato com o JC e denunciou um vazamento na quadra 1 da praça Diogo Hojas, que já estaria com dois meses. O DAE informou que uma equipe foi enviada ao endereço para verificar o vazamento, ontem à noite. Se o desperdício estivesse muito grave, os reparos seriam feitos no mesmo dia. Caso contrário, será finalizado, no máximo, até amanhã.

Cartório fechado

Nem o cartório da 23ª Zona Eleitoral de Bauru, localizado a 50 metros do DAE, escapou das consequências da crise. O órgão fica na rua Antonio Alves, 21-35, no Altos da Cidade, região que seria privada, das 6h de ontem às 6h de hoje, da distribuição do líquido por conta do rodízio. Por volta das 11h desta quarta-feira, o chefe do cartório Munir Sayed percebeu que a água não chegaria nas torneiras e dispensou todos os funcionários.

“Tivemos de fechar as portas, porque são dez pessoas que precisam ir ao banheiro e lavar as mãos, por exemplo”, justifica Sayed, que espera que o abastecimento de água seja normalizado hoje para não atrasar o cronograma do segundo turno das eleições. “Nosso trabalho já está adiantado e o incidente de hoje (ontem) não chegou a atrapalhar”, acrescenta.

Em meio à seca, bica se tornou ‘oásis’

O movimento foi bastante intenso na Gelo Gelic, que fica na avenida Castelo Branco, 27-63, na Vila Ipiranga, em Bauru, ontem à tarde. Lá, a fábrica, que comercializa gelo, coloca à disposição da população uma bica de água do lado de fora do estabelecimento. Nem mesmo o sol e forte calor impediu que os bauruenses formassem longas filas na frente do local em busca de “driblar” a falta d’água nas residências.

“Nós já não temos médicos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), agora não temos água. Onde vamos parar?”, desabafa Helena Maria de Andrade, 51 anos, que mora na quadra 14 da rua Pedro Fernandes, na Vila Ipiranga. Ela diz estar sem água desde domingo e tem de tomar banho na casa de parentes que vivem em outra região. “Rodrigo Agostinho, eu votei em você e agora eu quero saber o que vai fazer por mim”, interroga a moradora.

Na “fila da água”, também estava o proprietário de uma choperia localizada na Vila Falcão, que pediu para não ser identificado. Ele enchia diversos baldes com a água da bica. “Só vai durar até umas 20h. Depois vou ter de voltar para pegar mais”, lamenta o homem. No estabelecimento, segundo ele, há reservatórios de 5 mil litros e, mesmo assim, as torneiras permaneceram secas durante todo o dia.

Mais calor vem por aí

O calor foi intenso ontem tanto que uma motorista chegou a desmaiar, mas as temperaturas não bateram o recorde de terça, quando o IPMet da Unesp de Bauru registrou 39,2 graus. A máxima desta quarta-feira alcançou, às 14h10, 37 graus. Quanto à umidade do ar, o menor índice chegou a 31%.

Para aqueles que esperam uma chuvinha para refrescar, a previsão é de que haja precipitação só a partir do próximo dia 20. Enquanto isso, a massa de ar quente e seco permanecerá influenciando as temperaturas, que ficarão em torno de 18 e 38 graus. Em relação à umidade relativa do ar, a variação ficará entre 20 e 30%.

Fonte Jornal da Cidade de Bauru

Siga @condominos