quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Professor emagrece 160 kg e inspira alunos

Um professor, que pesava 250 kg emagreceu 160 kg e hoje está inspirando seus alunos a evitar a obesidade.
Aos  30 anos Ryan Blocker percebeu que não estava mais conseguindo trabalhar no ensino médio e dirigir a banda da  New Madrid County Central High School, em Missouri, EUA.
Estava difícil trocar os instrumentos de sopro e percussão, como bateria. Ele sentia falta de ar e dores de cabeça.

"Tivemos um desfile de cerca de 3 km e eu precisei de outro diretor de banda para levá-la para mim", disse ao Yahoo Parenting. 

Ryan começou a temer desfiles longos porque começava na frente e terminava na parte de trás da banda. 
"Eu sei que meus alunos ficavam preocupados".

A mudança
Dois anos depois, com uma dieta rigorosa de refeições, misturada com exercícios físicos, ele perdeu 160 kg. 
Hoje ele pesa saudáveis 90 kg.

Ryan diz que os maiores incentivadores foram seus alunos.
"Eles percebem que eu sou mais ativo e tenho mais energia para fazer o meu trabalho e que estou em um estado de espírito melhor, porque eu não estou cansado o tempo todo", comenta. 

Vida nova
Ryan Blocker diz que sua saúde recém-descoberta mudou a forma como ele ensina. 
Com mais energia, ele é capaz de demonstrar como os seus alunos devem tocar instrumentos, em vez de apenas explicar o que eles devem fazer.

Ele também redescobriu seu amor pela música e voltou a tocar.

E talvez o mais importante: o professor agora incentiva os alunos a terem um estilo de vida saudável.
"A obesidade é um problema e ele está começando cada vez mais cedo", diz ele.

"Se as mudanças que eu fiz podem inspirar as crianças a fazer melhores escolhas - mesmo os pequenos - isso é ótimo". 

Recompensas
Para a maioria dos professores, doces são uma recompensa fácil por bom comportamento, ou de um bom resultado em um teste. 

Ryan conta que mudou isso: em viagens da banda, o professor dá água em vez de refrigerante, e frutas em vez de batatas fritas. 

"Descobri que as crianças vão comer coisas saudáveis se elas estiverem disponíveis para elas."



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

Aluno de 14 anos passa em medicina na federal

Imagine entrar na faculdade com 14 anos, estudando em escola pública.
E ainda passar em medicina em uma universidade federal.
José Victor Menezes Teles, mostrou que isso é possível sim!
Ele obteve nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) suficiente para ser calouro do curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe) esta semana: 751,16 pontos na prova e 960 na redação. 

O garoto de corpo franzino é aluno do 1º ano do ensino médio do Colégio Estadual Murilo Braga, em Itabaiana (SE), a 52 km da capital, Aracaju. 

Ele conta que sempre gostou de ler, estudar e apontou os pais, ambos professores da língua portuguesa na rede pública, como principais motivadores. 

"Eles sempre acreditaram no meu potencial. Sempre me incentivaram e eu sempre corri atrás de meus objetivos", disse.

Como
Segundo o garoto, ele se dedicava a estudar 5 horas por dia, fora o tempo da escola. 
Para treinar, usou a estratégia recomendada por dez entre dez professores: fazer provas anteriores. 

Se ele percebia dificuldades, como foi o caso de assuntos de química e física, buscava reforço. 
 "Durante as férias fiz cursinho aqui em Itabaiana e Aracaju", lembrou.

Internet 
José Victor se diz um aficionado usuário de internet e a utilizou como uma ferramenta importante nos estudos. 
"A internet me ajudou muito através das vídeoaulas, nas consultas, nas dúvidas", disse o garoto, lembrando ainda que a rede mundial de computadores também lhe servia como fonte de lazer.

Briga na justiça
Agora, ele aguarda uma decisão judicial para poder comemorar a vitória. 
O garoto, apesar da pontuação no Enem, não concluiu o ensino médio -- exigência da UFS para se matricular.

"Não se coloca limite de idade para ingressar na Universidade Federal de Sergipe", afirmou o diretor do departamento de administração acadêmica da UFS, professor Antônio Edilson do Nascimento.

Já a secretaria estadual de Educação não pode lhe conceder o certificado de conclusão do ensino médio por causa da sua idade. 

Apenas jovens com mais de 18 anos, com pontuação de 450 e que não tenham zero na redação, podem pedir um certificação.

Os pais de José Victor entraram na Justiça pedindo para que a Secretaria de Estado da Educação conceda ao filho o direito de realizar a prova de proficiência e, portanto, um certificado que lhe ateste o ensino médio.

"Não se mede a capacidade pela idade. Estou sim preparado para cursar medicina. Era meu sonho e estou perto", respondeu o adolescente, mais velho entre quatro irmãos.



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Descoberta pode ajudar a tratar câncer de pulmão

Esperança contra o câncer de pulmão.
O ataque a uma enzima fundamental e ao seu funcionamento metabólico poderá ser a chave para o desenvolvimento de um remédio mais eficaz para tratar a doença.
É o que concluiu um estudo norte-americano publicado este mês na revista científica Journal of Clinical Investigation.

Para suprir as necessidades crescentes de energia que alimentam o seu crescimento excessivo e a sua sobrevivência, as células cancerígenas passam por alterações metabólicas, normalmente desencadeadas por duas enzimas mitocondriais, a carboxilase pirúvica (PC) e a glutaminase.
 
A pesquisa
Cientistas do Centro Oncológico Markey da Universidade de Kentucky, nos EUA, analisaram recentemente os dados metabólicos de mais de 120 pacientes com câncer do pulmão em fase inicial para medir a atividade destas duas enzimas e concluíram que a expressão da enzima PC pode desempenhar um papel importante no desenvolvimento da doença.
 
De acordo com o estudo a equipe conseguiu, reduzir a quantidade de carboxilase pirúvica nas células pulmonares humanas usando ferramentas de genética molecular.
 
Os pesquisadores, coordenados por Teresa Fan, Andrew Lane e Richard Higashi, observaram uma diminuição do crescimento celular, a degradação da capacidade de formar colônias de bactérias e novas células, e uma menor taxa de crescimento tumoral em ratinhos. 
 
A redução da quantidade da enzima desencadeou também mudanças no metabolismo central das células, o que indica que a PC contribui para a reprogramação metabólica, registada nos estágios mais precoces do câncer pulmonar. 

Tratamento 
"Agora sabemos muito mais sobre a reprogramação metabólica dos tecidos cancerígenos em pacientes humanos e, particularmente, que a ativação da carboxilase pirúvica é importante para o crescimento das células do cancro do pulmão e para a sua sobrevivência", disse Teresa Fan, em comunicado. 
 
De acordo ela, "em última instância, descobrir como 'atacar' esta enzima pode ajudar os cientistas a desenvolver estratégias terapêuticas novas e mais eficazes para a melhoria dos atuais tratamentos para o câncer do pulmão, que são limitados e prejudiciais [à saúde]". 



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

Catadora devolve R$ 250 mil e ganha emprego

A gente vive mostrando no SóNotíciaBoa que existe mais gente boa do que ruim nesse mundo e agora surge outro exemplo honestidade para comprovar nossa tese.
Em Barretos, no interior de São Paulo, uma catadora de recicláveis encontrou R$ 250 mil em cheques.
O valor era de doações para o Hospital de Câncer de Barretos e ela fez questão de devolver.  
A boa ação rendeu a ela o emprego dos sonhos. 

Ana Maurícia dos Santos Cruz encontrou os cheques no meio de papelões e plásticos, que ficam no depósito de recicláveis do Hospital de Câncer de Barretos.

Eles estavam em um envelope, junto com uma agenda. 
Quando chegou em casa à noite ela abriu o envelope e descobriu os cheques e viu que estavam nominais ao hospital. 

"“Eu peguei a agenda, achei muito bonita e coloquei dentro do caminhão. Mas não cheguei em momento nenhum a olhar a agenda por dentro. Depois que eu voltei, 7 e pouco da noite, do serviço, fui ver lá a agenda aí eu vi o envelope embaixo, mas eu não imaginava que tinha cheque dentro. Na hora que eu abri, tinha cheque, levei um susto, porque tem bastante cheque, né? Muito valor ali dentro”, disse Ana Maurícia, à CBN/EPTV
A boa ação rendeu uma boa recompensa.
Ana Maurícia, que sempre sonhou em trabalhar no hospital, ganhou um emprego na instituição.
A doação foi arrecadada em um leilão realizado em Mato Grosso. 
A entidade vai apurar como os cheques foram parar no lixo.



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos
T.O

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Ex-panfleteiro vira patrão: jovem de R$ 24 milhões

Um jovem de Recife deu uma virada e tanto na vida.
De entregador de panfletos de uma escola de informática ele se tornou o dono do negócio.
Depois modernizou as aulas e criou uma rede, a Saga, que faturou R$ 24 milhões em 2014. 

HistóriaApaixonado por videogames desde pequeno, Alessandro Bomfim cansou de levar bronca da mãe para deixar essas “bobagens” de lado. 

As tardes “perdidas” no fliperama e no Atari chegaram até a render a participações em competições de videogame na adolescência, mas, mesmo assim, Alessandro não conseguiu convencer a família de que o hobby era coisa séria. “

Naquela época era visto como passatempo, algo que os pais recriminavam”, lembra.
Aos 17 anos, decidiu sair de casa e trocou o Recife pelo Rio de Janeiro.

“Tive que deixar o sonho de lado e começar a me virar. Lavei táxi, fui office boy, entregador de pizza de bicicleta, balconista, fazia de tudo para pode pagar o aluguel do quarto de pensão”, diz.

Mas foi o emprego de “panfleteiro”, em 1997 em uma rede de ensino de informática, que abriu as portas para que Alessandro pudesse finalmente reencontrar a paixão pelo universo dos games e transformá-la em negócio.
Ganhando R$ 10 por dia como freelancer, ele já se destacava ao atrair muitos alunos e foi chamado para integrar a equipe fixa da escola.

Como queria ter liberdade de horário para poder levar suas músicas às rádios - ele sonhava em ser cantor de funk - recusou a proposta. 

Cerca de um ano depois, sem resultados no mundo da música, resolveu se dedicar mais ao emprego e aceitou o cargo de vendedor externo. 

Com bom desempenho, logo virou gerente de vendas e, depois, gerente-geral da escola.
À frente da gestão, sentia necessidade e vontade de promover mudanças. 

"Eu dava várias sugestões, principalmente no perfil dos cursos, mas os donos não aceitavam, eram muito fechados", afirma.

Computação gráfica
Em 2002, ele se juntou a dois amigos --um deles, sócio-investidor-- e fez uma oferta para comprar a escola. 
O investimento na época foi de cerca de R$ 90 mil, mais o pagamento de algumas dívidas da empresa. 

Sua primeira ação como dono foi abolir o curso genérico de informática, que ensinava a usar programas como Power Point e Excel, e criar o de computação gráfica, mais especializado.

"Era uma linha totalmente diferente do que o mercado nacional estava aplicando naquele momento", declara. 
A estratégia se mostrou correta e logo Bomfim inaugurou filiais em São Gonçalo (RJ) e em São Paulo (SP).

Em 2009, atento ao mercado internacional, ele identificou outra tendência: ensinar mais embasamento artístico, não apenas a mexer nas ferramentas. 

"Comecei a implementar isso, mas percebi que exigiria uma grande reformulação dos cursos. Então, resolvemos mudar tudo, inclusive o nome da escola, para virar, de fato, uma escola de arte digital", declara.

Novos cursos
Hoje, a Saga oferece cursos de computação gráfica, de desenvolvimento de jogos em 3D, de maquetes eletrônicas e de personagens 3D. As mensalidades variam de R$ 270 a R$ 550. 

Há unidades em Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Guarulhos (SP), Recife (PE), Salvador (BA) e São Paulo (SP).
Embora forme mão de obra para o mercado, 99% dos alunos são adolescentes entre 13 e 16 anos interessados no mundo digital, segundo Bomfim. 

Mais de 12 mil alunos já passaram pela escola. Desde 2011, a Saga tem parceria com a Gnomon School of Visual Effects, escola de efeitos especiais de Hollywood. 

Desafios
Hoje seus desafios são a concorrência e o dólar alto. "O mercado hoje está mais difícil, por isso, procuramos sair do tradicional eixo Sul-Sudeste. Temos duas unidades no Nordeste e pretendo abrir uma na região Norte. Como trabalhamos com softwares originais e importados, sofremos com a alta do dólar", diz.

"Frases como 'em time que está ganhando não se mexe' e 'sempre fizemos assim e funcionou' devem ser abolidas do mundo dos negócios.

Hoje, as empresas aprendem fazendo. Se fizer bem feito e o cliente perceber valor naquilo, ele vai pagar."



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

Decisão da justiça pode barrar golpe da barriga

A justiça deu este mês uma "paulada" no conhecido "golpe da barriga", usado por algumas mulheres que engravidam para tirar dinheiro do parceiro.A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) negou este mês pedido de pensão alimentícia provisória, no valor de R$ 2,5 mil, da mãe de uma criança sob o regime de guarda compartilhada.O pai e a mãe trabalham e, após divórcio, foi determinada a guarda compartilhada da criança, com atualmente dois anos de idade. Foi definido que ela passará 15 dias do mês com a mãe e outros 15 dias com o pai.

Assim, a desembargadora Liselena Schifino Robles Ribeiro apontou que a guarda compartilhada não é motivo suficiente, por si só, para impedir a fixação de pensão alimentícia provisória. 

Porém, no caso em questão, ela levou em conta que os dois pais trabalham e os gastos com a filha não são extraordinários, cabendo aos dois arcar com as despesas no período em que a menina se encontra sob seus cuidados. 

A convivência da criança com o pai e a mãe ocorre de forma igualitária, e se os pais trabalham, não é preciso fixar pensão alimentícia em guarda compartilhada

Visão do pai
O servidor público Eduardo Toledo, de Brasília, que trava uma batalha por alcançar direitos iguais à mãe de sua filha  disse que gostou da decisão, em entrevista ao SóNotíciaBoa:
""O golpe de barriga" e o uso da "pensão como meio de vida" acabou, devido a igualdade entre o pai e mãe, igualdade de gênero que já é defendida por diversos regulamentos infraconstitucionais, além do ECA e da Lei da Guarda Compartilhada de 2008, Lei da Alienação Parental, e agora com a Lei da Igualdade Parental.  Se um pai ou mãe são responsáveis, de forma igualitária por seus próprios filhos, cada um oferecerá em seus lares condições para a criação de seus filhos, e esses pais ou mãe, não são obrigados a elevar o padrão de renda do outro. Portanto, seria enriquecimento ilícito do pai ou mãe em menor nível de renda", analisa.

"Considera-se enriquecimento ilícito da mãe que usa a pensão de seu filho como meio de vida próprio, sem dividir os custos de seu próprio filho gerado em igualdade de condições ao pai no momento da concepção. Isso é ilícito. A pensão é paga à criança e não à mãe, e deve ocorrer a responsabilização de forma igualitária da função paterna à materna", alerta.
JurisprudênciaOutros tribunais brasileiros poderão votar da mesma forma que o do Rio Grande do Sul, de acordo com advogado especialista em Direito Público e Mestre em Direito Privado, Asdrubal Jr., em entrevista ao SóNotíciaBoa.
"Em assuntos de Família, as particularidades tornam cada caso únicos, portanto sendo difícil estabelecer que um caso seja marco para pautar futuras decisões de outros juízes ou tribunais. Mas, sem dúvida, a decisão emitida esta calcada na lógica de que a responsabilidade de alimentos não é apenas do pai, mas também da mãe, e no caso como ambos tem capacidade de contribuir e ambos também tem a guarda (compartilhada), e ficam igual tempo com a criança, parece muito sensato que cada qual arque com os alimentos no período em que estão com a criança e compartilhem em iguais condições as despesas comuns como escola, saúde e outras questões", analisa.

"A alteração dessa lógica só seria justificável se existisse pouca, ou falta de capacidade econômica de um dos pais, com latente desequilíbrio e de modo a comprometer a subsistência do mesmo. Nesta hipótese a distribuição do ônus deve considerar essa limitação, recaindo sobre o de maior capacidade arcar com a diferença, ou ate mesmo com o tudo, a depender do grau de insuficiência econômica de um dos pais", pondera Asdrubal.

Liberdade 
Eduardo Toledo acredita que a decisão da justiça traz liberdade em vários sentidos: "liberdade para que as crianças possam usufruir da oportunidade de conviver com seus próprios pais e igualdade entre o pai e a mãe, portanto, igualdade não é apenas para direitos e som pra obrigações e responsabilidades, conclui.




Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Gatos ajudam a salvar pit bull doente: abandono

Dois gatinhos ajudaram a amansar e salvar um pit bull nervoso, doente, que estava abandonado em um terreno e precisava de tratamento, senão iria morrer.
O cachorro estava sobrevivendo graças aos vizinhos, que denunciaram os maus tratos.
Funcionários da ONG Bill FoundationDog, foram resgatar o cão e fizeram um vídeo emocionante.

O caso aconteceu no ano passado nos EUA e 6 semanas depois de ser resgatado, alimentado e tratado por veterinários, Gideão parece outro animal.

Annie Hart, diretora da fundação, ficou espantada com o estado do pit bull, mas com os cuidados ele está pronto para ganhar um novo lar, com mais amor.

O pit bull ganhou o nome de Gideão, que significa “destruidor”, “guerreiro poderoso” ou “lenhador”, o quinto juiz de Israel, segundo a Bíblia

Veja como foi o resgate:

http://youtu.be/O0IqNFsbusc



Fonte Só Noticia Boa



Siga @condominos

T.O