sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Comer 10 frutas e vegetais causa felicidade


Como encontrar a felicidade? Há vários caminhos. Um deles está na alimentação.
Comer 10 ou mais porções de frutas e vegetais pode nos deixar mais felizes.
É o que o mostra um estudo publicado recentemente pela Universidade de Queensland, na Austrália.
O pesquisador Redzo Mujcic, especialista em Economia de Saúde, garante que essa quantidade por dia melhora o bem-estar mental e a saúde física.
A pesquisa
O estudo, que envolveu 12.000 adultos australianos, examinou as escolhas deles sobre fruta e vegetais, relacionando com os níveis de satisfação, stress e vitalidade.
"Comer cinco porções de fruta e cinco vegetais por dia nos faz felizes", garantiu Redzo Mujcic em declarações à rádio ABC Brisbane.
A pesquisa ainda revelou que os efeitos de felicidades foram ainda maiores nas mulheres.
E o bem-estar era mais equilibrado entre pessoas que comiam mais que a quantidade sugerida - 10 peças por dia -, mas apenas 10% dos entrevistados comiam esta dose recomendada.
As diretrizes australianas sobre o consumo destes alimentos levavam em conta apenas a saúde física e a longevidade, mas não consideravam os níveis de felicidade.
Fonte Só Noticia Boa
Siga @condominos

Boi gordo em São Paulo registra valorização de 4,7% em 30 dias




#BoiGordo #Valorização #SãoPaulo

Mais um fechamento com valorização para o boi gordo em São Paulo. A alta foi de R$ 0,50/@, com o preço atual em R$ 135,00/@, à vista, segundo levantamento da Scot Consultoria. Ofertas de compras neste patamar são comuns no estado. A alta em relação ao mesmo período do mês passado é de 4,7%. O principal fator de aumento dos preços é a baixa de disponibilidade de boiadas terminadas, o que faz com que as escalas de abate dificilmente ultrapassem quatro dias.

Além de São Paulo, reajustes também foram verificados em Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Alagoas, Pará e Rondônia. No total, houve alta em 13 regiões pecuárias, das 31 pesquisadas. No mercado atacadista de carne bovina com osso, estabilidade nas cotações, com o boi casado de bovinos castrados cotado em R$ 7,71/kg. A diferença entre o preço pago pelo boi e o Equivalente Scot Carcaça está abaixo de 10%. O momento é de encurtamento das margens dos frigoríficos. Os dados são da Scot Consultoria.





Fonte Jornal da Manha Marília

Siga @condominos

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Casal volta a namorar 65 anos depois: no asilo

Casal volta a namorar 65 anos depois: no asilo

#Casal #Amor #Idosos #Histórias 

Um casal de idosos é prova de que o amor pode durar pra sempre, mesmo depois que duas pessoas se separam e ficam décadas sem se ver.
Maria Edy Moraes, de 84 anos, e Selviro Schaab, de 88, se conheceram quando eram jovens, na década de 1940.
Eles ficaram noivos e chegaram a marcar a data do casamento, mas a relação terminou porque os dois moravam em cidades diferentes.

O tempo passou, os dois conheceram outras pessoas, casaram e ficaram viúvos... e nunca mais se viram.
Até que foram surpreendidos pelas voltas do mundo, ou pelo destino, quem sabe?
 
Asilo
Depois de 65 anos Maria e Selviro se reencontraram em um asilo de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos do Rio Grande do Sul.
Por precisarem de cuidados, eles foram levados por parentes para morar em um lar para idosos.
Eles ficaram durante quatro meses no mesmo lugar, sem um saber que o outro estava ali.
 
Reencontro
Quando se viram, bastou uma troca de olhares para fazer renascer um sentimento que nunca esqueceram.
"Quando eu cheguei, ela já abriu os braços e queria um beijo", lembra Selviro.
"O primeiro namorado você não esquece nunca", confessa Maria.

"A vida fez sentido para mim. Tenho ao meu lado quem eu tinha perdido. Ele fica o dia todo sentado ao meu lado, de mãos dadas, me amando. Às vezes o destino prega uma peça, mas, para mim, o destino foi honesto. Pode ter 80, 90 anos, o amor não tem idade. Quando ama de verdade, ama", completa a idosa apaixonada.

Fonte Só Noticia Boa 

Siga @condominos
Um casal de idosos é prova de que o amor pode durar pra sempre, mesmo depois que duas pessoas se separam e ficam décadas sem se ver.
Maria Edy Moraes, de 84 anos, e Selviro Schaab, de 88, se conheceram quando eram jovens, na década de 1940.
Eles ficaram noivos e chegaram a marcar a data do casamento, mas a relação terminou porque os dois moravam em cidades diferentes.

O tempo passou, os dois conheceram outras pessoas, casaram e ficaram viúvos... e nunca mais se viram.
Até que foram surpreendidos pelas voltas do mundo, ou pelo destino, quem sabe?
Asilo
Depois de 65 anos Maria e Selviro se reencontraram em um asilo de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos do Rio Grande do Sul.
Por precisarem de cuidados, eles foram levados por parentes para morar em um lar para idosos.
Eles ficaram durante quatro meses no mesmo lugar, sem um saber que o outro estava ali.
Reencontro
Quando se viram, bastou uma troca de olhares para fazer renascer um sentimento que nunca esqueceram.

"Quando eu cheguei, ela já abriu os braços e queria um beijo", lembra Selviro.
"O primeiro namorado você não esquece nunca", confessa Maria.
"A vida fez sentido para mim. Tenho ao meu lado quem eu tinha perdido. Ele fica o dia todo sentado ao meu lado, de mãos dadas, me amando. Às vezes o destino prega uma peça, mas, para mim, o destino foi honesto. Pode ter 80, 90 anos, o amor não tem idade. Quando ama de verdade, ama", completa a idosa apaixonada.


Fonte Só Noticia Boa
Siga @condominos

Garis estudam com livros dos filhos: Enem




Os garis Milton Salvador Marinho, de 50 anos, e Domingos Lopes Costa, de 47, estão se preparando para o ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio.
O surpreendente é que eles, que tiveram que abandonar a escola pra trabalhar, hoje usam os livros dos filhos pra estudar. O exame será nos dias 08 e 9 de novembro.
Os dois trabalham há 35 anos na Superintendëncia de Limpeza Urbana de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Depois de mais de três décadas de serviço, os amigos conseguiram voltar à sala de aula e concluíram o ensino médio há cerca de dois meses.
Incentivo
Na primeira página da apostila usada por Milton, uma assinatura com letras redondas não deixa dúvidas de que um dia o material foi de sua filha mais velha, que está na universidade.
Os filhos de Domingos trouxeram a nova motivação para que ele, que já havia feito o supletivo, se matriculasse em uma escola estadual, na região nordeste da capital, e cursasse do 1º ao 3º ano pela modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Dois dos quatro filhos do gari resolveram fazer curso superior.
Um deles já se formou em turismo em uma faculdade particular da cidade, e a outra está prestes a concluir o mesmo curso na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
"O que mais me moveu a voltar estudar foi ver os meus filhos já criados, formando na faculdade. Para eu ter uma condição melhor de conversar com eles. Porque não adianta você ter os filhos formados sem ter uma condição de dialogar com eles. O que você aprende hoje, se você não seguir acompanhando, está ultrapassado amanhã", explica.
Milton

A trajetória de Milton, que também tem uma filha na faculdade, é parecida.
Ele conta que o incentivo para retornar aos estudos veio no período em que trabalhou no escritório central da SLU.
Ele conta que o apoio de funcionários e estagiários foi fundamental.
"Aí comecei a estudar de novo. Eu comecei a pegar amor ao estudo de novo e não quis parar não", relembra.
Dúvida
Milton e Domingos estão na dúvida sobre a escolha do curso, mas História é uma opção comum para os colegas de trabalho.

Domingos quer fazer história, ou geologia.
E Milton também vê mais uma possibilidade: fazer geografia.
“Tenho um professor de geografia que é fera. Ele para mim é um exemplo”, justifica.


Fonte Só Noticia Boa
Siga @condominos

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Transplante inédito: homem volta a andar



#Ciência #Transplante


Um homem com paralisia voltou a andar após uma terapia pioneira, que envolveu o transplante de células da cavidade nasal na medula espinhal.
Darek Fidyka, que ficou paralisado do peito para baixo, após ser atacado com golpes de faca em 2010, agora pode andar com ajuda de um suporte. E teve de volta as funções da bexiga, intestino e sexuais.
O tratamento, o primeiro no mundo, foi realizado por cirurgiões na Polônia, em colaboração com cientistas em Londres.

Os detalhes da pesquisa foram publicados na revista Cell Transplantation.
O Programa Panorama da BBC One passou um ano mapeando a reabilitação do paciente.

Nascer de novo
O polonês Darek Fidyka, de 40 anos, disse que andar novamente foi "uma sensação incrível".
"Quando você não pode sentir quase a metade do seu corpo, você é impotente, mas quando ele começa a voltar, é como se tivesse nascido de novo", acrescentou.

Inédito
O Prof Geoff Raisman, presidente da regeneração neural no Instituto de Neurologia da University College London, liderou a equipe de pesquisa do Reino Unido.
Ele disse ser "mais impressionante do que o homem andando na lua".

Como
No tratamento foram utilizadas células olfativas, que agem como um caminho celular que permite que as fibras nervosas do sistema olfativo sejam continuamente renovadas.

Na primeira de duas operações, os cirurgiões removeram um dos bulbos olfativos do paciente e as células cresceram em cultura.

Duas semanas mais tarde foram transplantadas para a medula espinhal, próximo a cicatriz do ferimento.

O Procedimento
1) Um dos dois bulbos olfativos do paciente foi removido e as células olfativas foram cultivadas em cultura
2) 100 micro-injecções foram aplicadas acima e abaixo da área danificada da medula espinhal.
3) Quatro tiras de tecido do nervo foram colocadas através espaço de 8 mm da medula espinhal. Os cientistas acreditam que as células do olfato agem como um caminho para estimular as células da medula espinhal para se regenerar, usando os enxertos de nervos como uma ponte para atravessar o cordão rompido.

Fisioterapia
Antes do tratamento, Fidyka não se movimentava há quase 2 anos e não reagia à fisioterapia intensiva.

Este programa de exercício - cinco horas por dia, cinco dias por semana - continuou após o transplante no Akson Neuro-Rehabilitation Center em Wroclaw.

O paciente notou pela primeira vez que o tratamento tinha sido bem sucedido após cerca de três meses.

Seis meses após a cirurgia, ele foi capaz de dar os primeiros passos ao longo de barras paralelas, usando muletas e com o apoio de um fisioterapeuta.

Bexiga, intestino e sexo
Dois anos após o tratamento, ele pode andar fora do centro da reabilitação utilizando um suporte. Ele também recuperou a bexiga, o intestino e a função sexual.

Dr. Pawel Tabakow, neurocirurgião consultor no Hospital Universitário de Wroclaw, que liderou a equipe de pesquisa polonesa, disse:

"É incrível ver como a regeneração da medula espinhal, algo que foi considerado impossível por muitos anos, está se tornando uma realidade."

Apesar de comemorar os ótimos resultados, os especialistas lembram que o tratamento ainda é experimental.



Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

Viver com fumante faz tão mal à saúde quanto poluição




#Fumantes #Poluição #Saúde

Pessoas que moram com fumantes estão expostas ao triplo do nível máximo de poluentes considerado como seguro à saúde – e são tão prejudicadas quanto se vivessem em cidades extremamente poluídas, como Pequim, por exemplo.

As conclusões fazem parte de um novo estudo da Universidade de Aberdeen, na Grã-Bretanha.  A pesquisa analisou quatro trabalhos científicos que mediram, em 110 residências, os níveis de partículas finas suspensas no ar, a PM 2.5, marcador que indica a poluição causada pelo fumo. O composto está associado a prejuízos à saúde, como problemas cardíacos e respiratórios, e sua medição é usada para calcular o impacto do cigarro em fumantes passivos.

Leia também:
Fumo passivo prejudica desempenho escolar de crianças
Fumo passivo é responsável por 1% de todas as mortes no mundo

Em 93 das casas avaliadas, morava pelo menos um fumante. Segundo o estudo, a concentração de PM 2.5 nessas residências era dez vezes maior do que em casas onde não vivia nenhum tabagista. Isso significa que pessoas que vivem com fumantes, mas que não necessariamente fumam, vão inspirar 5,82 gramas dessas partículas ao longo de 80 anos, enquanto aquelas que não moram com tabagistas vão inspirar 0,76 gramas.

Acima do limite — Segundo os pesquisadores, os níveis de PM 2.5 encontrados nas casas de fumantes são, em média, três vezes maiores do que o limite recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e se assemelham aos presentes no ar de cidades como Pequim e Londres.

 “As medições que fizemos mostram que o fumante pode produzir, em suas casas, altos níveis de partículas tóxicas. Abolir o fumo dentro de casa é uma maneira eficaz de reduzir drasticamente a quantidade de partículas finas prejudiciais à saúde que são inaladas por todos que vivem com o fumante”, diz Sean Semple, coordenador do estudo e pesquisador da Universidade de Aberdeen.





Fonte Veja

Siga @condominos

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Boneca negra desbanca Barbie: autoestima


#Bonecas #Negras #Autoestima #Barbie #Cultura 

Um empresário teve uma brilhante ideia para aumentar a autoestima das meninas da África e fazer com que elas aceitem sua beleza.
Ele criou uma boneca negra, para competir com a Barbie - inclusive no preço - e conseguiu.

Elas custam 5 dólares, cerca de 11 reais, 6 vezes menos que a versão mais barata da boneca mais famosa do mundo.
Com a maior população de crianças negras no mundo, as bonecas de Taofik Okoya, as Queens of Africa – Rainhas da África, já são mais vendidas que as Barbie, na Nigéria.

O projeto consiste em uma série de bonecas negras, inspiradas em grandes mulheres da história africana, vestidas com trajes locais relacionados à cultura do continente.

E não é só uma questão de mercado.
Foi um grande avanço cultural, porque muitas famílias tinham resistência a comprar bonecas, por considerá-lo um brinquedo elitista.

Aceitação
Okoya sempre se mostrou preocupado com o comportamento de sua filha, que tinha imensas bonecas brancas e cujas personagens preferidas eram todas brancas, ao ponto de ela se imaginar branca também.

Um dia a criança perguntou ao pai como ela era, ao que Okoya prontamente respondeu “negra”.
Como seria de esperar, a menina disse que preferia ser branca.

Desde então, ele vem tentando mostrar que existem vários tipos de culturas e pessoas, e que elas não são iguais, e que isso é maravilhoso.

Okoya entendeu que a melhor forma de acessar a mente das crianças é através da brincadeira, e que as meninas se desenvolvem mais rápido que os meninos e são mais propensas a viver o que veem.

Além disso, Okoya conta que na Nigéria existe uma preferência por meninos em relação às meninas, o que culmina em investir mais neles do que nelas, por isso seu foco, neste momento, são as meninas.

A ideia
Taofik Okoya, precisou comprar uma boneca para sua sobrinha.
Nessa altura, o empresário percebeu que todas as bonecas eram brancas e caras e começou a refletir sobre o valor que isso teria para o futuro de meninas, como sua sobrinha, que são as futuras mulheres e que podem fazer coisas extraordinárias pela África.

“Meu objetivo é mudar a realidade de milhares de crianças com brinquedos próximos de sua realidade”, disse.

Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos