quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Atletas adotam cão companheiro da Amazônia

Carência? fome? Gratidão? O que explica essa história de amizade?
Quatro atletas suecos, que participavam do Campeonato Mundial de Corrida de Aventura, no meio da Floresta Amazônica, no Equador, cativaram um cachorro de rua a ponto do bichinho não largar mais deles por dezenas de quilômetros.

A dois trechos do fim da prova eles sentaram para comer almôndegas e o cãozinho se aproximou.

Ele apenas observou a refeição com cara de fome. A equipe dividiu, então, o "prato" com ele

Foi o suficiente para que o cachorro seguisse os atletas passando por rios, enfrentando correntezas, subindo montanhas e encarando todos os desafios da corrida.

Ao final da prova, junto com os suecos, chegou também o "fiel companheiro" deles, que foi batizado como Arthur e acabou sendo adotado pelos atletas.

Adoção
Eles levaram o cão ao veterinário para tratar as feridas adquiridas depois de toda a aventura.
Depois, levaram Arthur no voo de volta para a Suécia, onde foi adotado por um dos membros da equipe.

"Vim para o Equador para ganhar o Mundial e acabei ganhando um amigo", disse Mikael Lindnord, capitão do grupo.Aventuras
A corrida de aventura é um esporte radical que combina caminhada, trilhas, mountain bike e canoagem, ao longo de vários dias.

O campeonato mundial realizado no Equador cobriu três diferentes regiões geográficas - a Cordilheira dos Andes, o Oceano Pacífico e a Floresta Amazônica.

Ele percorreu as montanhas durante a caminhada do grupo e afundou as patas na lama no percurso pela floresta, de onde foi preciso resgatá-lo.

Em um certo momento, durante uma caminhada, os atletas pararam para descansar e viram que o cachorro estava completamente acabado.

Eles abriram duas latas de comida e deram para ele comer. Recuperado, Arthur seguiu a jornada.

O cachorro até mesmo nadou enquanto os atletas desciam um rio de caiaque.
Foi no início de uma das partes mais críticas da prova – um percurso de 57 km pelo rio.

Adeus
Os organizadores alertaram a equipe dizendo que seria perigoso levar Arthur.
Temendo por sua segurança, o grupo sueco tentou "se livrar" do cão, mas ele se recusou a ir embora.

O time tentou partir sem Arthur, mas o cão pulou na água ao lado deles e começou a nadar.
O capitão da equipe, Mikael Lindord, então, pegou o cachorro, colocou-o no caiaque junto com a equipe e permitiu que ele ficasse ali pelo resto da viagem.

Assim, Arthur acompanhou a equipe sueca até o fim e, como "prêmio", acabou ganhando uma nova casa.

Os atletas o levaram para a Suécia e contaram a saga do "fiel companheiro" que encontraram na floresta pelas redes sociais.





Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

'Panetone' e 'cerveja' são opções de presentes de Natal para pets em SP

Pet shops de São Paulo aproveitaram as festas de fim de ano para oferecer produtos natalinos como opção de presentes para animais de estimação. A lista é variada, com acessórios, panetone de carne e até cerveja sem álcool. Os itens especiais são opção até para amigos-secretos entre os bichinhos de estimação, organizados pelos donos.


A ideia dos produtos temáticos, segundo os lojistas, é integrar cada vez mais cães e gatos às confraternizações da família, mesmo que isso aumente os gastos no fim de ano.

Um gorrinho de Papai Noel para cães e gatos, por exemplo, custa em média R$ 30, segundo pesquisa feita pelo G1. As roupinhas e camisetas são vendidas por preços entre 26,90 e R$ 75 e brinquedos de pelúcia - de papais noéis e bonecos de neve - variam de R$ 31 a 49. As caminhas com estampas natalinas são mais caras e custam cerca de R$ 200.

Na hora do lanche, as lojas também oferecem opções para a sobremesa dos pets, como panetones fabricados para o consumo de cães com flocos de carnes. O valor médio da embalagem de 80 gramas varia de R$ 6,90 a R$ 14. A cerveja para os caninos, sem álcool, também tem sabor de carne e custa, em média, R$ 16 a garrafa com 355 ml.

Segundo o empresário Rodrigo Albuquerque, sócio de uma rede de franquias norte-americana com lojas no Brasil, hábitos tradicionais nas festas de fim de ano, como o amigo-secreto com troca de presentes, tem alavancado as vendas de Natal nas pet shops. "As pessoas vêm até a loja para presentar os pets de amigos, mostrando o espaço que o pet está ganhando em importância dentro da família", revelou.


Nas gôndolas e vitrines, as opções mais oferecidas são camisetas, roupas de Papai Noel ou Mamãe Noel, gravatas, gorros ou laços vermelhos. Os donos dos animais de estimação, no entanto, devem ficar atentos ao período de uso de acessórios, como gorros, e
roupinhas.






O diretor técnico veterinário de uma empresa especializada em atendimento domiciliar de pets, José Roberto Ribeiro, explica que o calor no fim de ano em São Paulo pode causar irritações e feridas se o uso for prolongado, principalmente durante o dia. "A roupa muito quente vai começar a incomodar. O pet se coça por cima da roupa e isso resulta em nós no pelo, feridas ou até fungos por causa da umidade combinada com o calor", afirmou.

Em casos extremos, a temperatura do animal pode subir acima do recomendado e acabar com uma hipertermia, um efeito semelhante ao da insolação, necessitando o atendimento médico. Já em relação aos petiscos, como panetones e chocotones fabricados com ingredientes específicos para os pets, o veterinário recomenda que as porções oferecidas sejam controladas, mesmo sendo exclusivos para uso animal.

Segundo o Instituto Pet Brasil, o gasto com cães no Brasil pode chegar, mensalmente, a R$ 315 para donos de animais de raças de grande porte, valor que inclui ração, vacinas, banho, tosa, controle de pulgas, entre outros cuidados. Já as raças pequenas não exigem mais de R$ 133. O gasto geral com gatos é, em média, de R$ 84,19, com todos os valores computados. A entidade, no entanto, não tem levantamento específico para as vendas e os gastos com produtos pets temáticos para o Natal.

Serviço:


Cobasi
10 lojas na capital paulista
www.cobasi.com.br




Mondo Pet São Paulo
Morumbi Shopping - piso térreo
(11) 5181-1181
www.mondopet.com




Pet Center Marginal
11 lojas na capital paulista
www.petcentermarginal.com.br




Petland
Loja modelo: Rua Vieira de Morais, 1245 – Campo Belo, São Paulo – SP
(11) 2769-1762 / 1880
www.petlandbr.com.br



Fonte G1

Siga @condominos

T.O

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Fuvest: conflito árabe-judeu e violência contra mulher podem aparecer na prova

Prova de conhecimentos gerais terá 90 perguntas de múltipla escolha; exame será aplicado no próximo domingo (30) às 13h
+ 18 carreiras da USP têm menos de 4 candidatos por vaga
+ 34 universidades federais selecionarão alunos apenas pelo Sisu
No próximo domingo (30), cerca de 111 mil candidatos farão as provas da Fuvest, que seleciona alunos para a Universidade de São Paulo (USP) e para as Faculdades de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. 
iG Educação perguntou a professores de cursinhos quais os principais temas de atualidade a que os estudantes devem estar atentos. 

Prepare-se
A primeira fase da Fuvest será realizada no próximo domingo (30) às 13h. Os portões dos locais de prova serão abertos às 12h30.
É preciso levar um documento de identidade original com foto, caneta esferográfica azul ou preta, lápis e borracha. 
Os estudantes terão cinco horas para responder a 90 questões de múltipla escolha. Os candidatos poderão deixar as salas apenas a partir das 16h. 
O resultado da primeira fase será conhecido no dia 22 de dezembro. Os aprovados farão as provas da segunda fase nos dias 4, 5 e 6 de janeiro.
+ Fuvest divulga locais de prova




Fonte IG

Siga @condominos

T.O

Imagens em séries

Um conjunto diverso sem deixar de ser harmônico. Coerente em variedade. E com ponto umbilical de conexão: o próprio artista e seu olhar sobre cores, técnicas e estilos. É a isso que se propõe Ronaldo Gifalli, 55 anos, com sua mostra de 42 obras disponível de hoje a 31 de dezembro em espaço da avenida Nuno de Assis.

“São trabalhos dos anos 90 até mais recentes. O conjunto exposto abrange as pesquisas com colagens e resinas passando pelas ocupações cromáticas até a fase Pigmental”, resume o artista – que possui formação em artes visuais pela Unesp. 

Alguns restos gráficos retirados de jornais e revistas integram a série “Glacês”. “Tudo é encoberto em resina numa espécie de ‘arqueologia inversa’. São obras que questionam nossa relação com a informação, as imagens e as palavras”.

Já a série “Ocupações Cromáticas” é elaborada a partir de preenchimento de espaços “com recortes geométricos que funcionam como camadas a encobrir as outras, seguindo a técnica da colagem”. 
Há, ainda, a já mencionada fase/série “Pigmental” – que vem a ser o resultado “dessa exploração de planos espaciais, de elementos que surgem e desaparecem pela utilização de camadas sucessivas de pigmentos, ora opacos, ora transparentes”. 

Gifalli é o atual diretor de Departamento de Proteção ao Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru. Com essa mostra, age tambémpara difundir (e proteger) sua própria criação.

  • Serviço
Exposição de 42 obras de Ronaldo Gifalli desta terça-feira, 25-11, a 31-12, em horário comercial, no espaço Starbox Art: avenida Nuno de Assis, quadra 10. (14) 3212-1257




Fonte Jornal da Cidade de Bauru

Siga @condominos

T.O

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Mimada doa presentes da festa: caridade

A britânica Lacie Pope, de apenas 6 anos, era conhecida como a “mais mimada” do Reino Unido. Era, porque depois que descobriu o sofrimento de crianças, decidiu abandonar o rótulo.
No aniversário deste ano Lacie todos doou os presentes para a caridade.
A generosa doação inclui um Audi em miniatura coberto de cristais no valor de R$ 6 mil, um par de pantufas customizadas da Cinderela de cerca de R$ 180, um tutu coberto de cristais de R$ 260 e uma coroa de cristais Swarovski de R$ 320.

Na véspera de completar os seis anos, ela contou aos pais o desejo, depois de assistir ao programa “Stand Up To Câncer” que arrecada doações pra financiar pesquisas médicas.

A mãe conta que a menina ficou chorando durante todo o programa e que não conseguia aceitar a ideia de que existem crianças que perdem um dos pais para o câncer, ou que não têm o que comer.

No começo a mãe, não achou que a menina estivesse falando sério, mas depois de muita insistência percebeu que este realmente era o seu desejo.

Glamour Infantil
A menina nasceu na cidade de Plymouth, em Devon, e sempre teve ao seu redor roupas glamorosas, produtos de beleza caros e brinquedos ornados com pedras preciosas. 

Além disso, ela vai frequentemente ao salão de beleza para fazer as unhas e os cabelos.

A mãe da criança, Lisa Whitcombe, de 34 anos, já presenteou a filha com vestidos Armani e Dior, além de uma coroa e um Audi em miniatura coberto de cristais.





Fonte Só Noticia Boa

Siga @condominos

T.O

Alunos vencem concurso na França: €100 mil

Dois estudantes de Minas Gerais venceram o prêmio principal de um concurso de inovação na indústria automobilística na França.
Alexandre Marques Bemquerer, de 25 anos, e Ana Carla de Sá Campos, de 26, superaram mais de 960 equipes e receberam um prêmio de 100 mil euros (cerca de R$ 320 mil) na primeira edição do Desafio de Inovação da Valeo (VIC, na sigla em inglês), promovido pela fornecedora de peças de automóveis francesa.

O concurso pediu aos candidatos que criassem protótipos "que façam os carros mais inteligentes e intuitivos até 2030".
O projeto da dupla brasileira focou na melhoria do que Alexandre classificou como "o coração" do carro: a transmissão de marchas e o motor. 

"É um modelo de câmbio automático para carros, baseado em um novo modelo transmissão continuamente variavel [CVT, na sigla em inglês], que proporciona uma melhora significativa na performance do veículo, além de otimizar o consumo de combustivel e reduzir as emissões de CO²", explicou ele ao G1.

Estudante de graduação em engenharia mecânica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Alexandre já havia tido a ideia de criar um projeto relacionado ao câmbio CVT (que, em comparação com outros tipos de câmbio, pode ser mais econômico e eficiente, e já é bastante difundido em scooters).

Ele diz que descobriu o concurso em outubro de 2013, quando já desenvolvia o projeto, e enquanto buscava ajuda para conseguir tirar a patente de sua ideia. "Fazer uma patente, como pessoa física, é muito complicado, e no concurso tinha essa oportunidade de ajudar no processo da patente", lembrou.

Foi assim que ele decidiu montar a equipe com Ana Carla, que é formada em gestão de processos e atualmente faz pós-graduação em perícia, auditoria e análise ambiental pelo Centro Universitário UNA. "Eu fiquei mais na parte administrativa e burocrática, a parte técnica toda foi ele que desenvolveu", contou a jovem.

"As 20 equipes que foram para a segunda fase receberam cinco mil euros pra financiar o protótipo", explicou Alexandre.
Dali, sete times chegaram à semi-final, que foi disputada em outubro em Paris. 

Até então, os mineiros ainda competiam com estudantes do Canadá, Estados Unidos, Austrália, Alemanha e Índia.

Nesta fase, os grupos tiveram que apresentar seu projeto para o júri e diretores da Valeo. Apenas três passaram para a final: a equipe brasileira e duas equipes canadenses, que acabaram empatadas em segundo lugar e receberam um prêmio de 10 mil euros (cerca de R$ 32 mil).

'Contra o senso comum'
Em comunicado divulgado pela Valeo, Guillaume Devauchelle, vice-presidente do Grupo de Inovação e Desenvolvimento Científico da montadora, afirma que a dupla de estudantes de Minas teve "coragem" e apresentou uma tecnologia convincente.

"O que mais admiramos nessa ideia é o fato de ser tão inovadora, que força 'experts' a reconsiderar o que eles já sabem. Apreciamos a coragem do time de ir contra o senso comum e questionar nossas suposições básicas e nos desafiar a pensar se devemos mudá-las", disse Devauchelle na nota.

Após a entrega do prêmio de 100 mil euros, que ainda não tem destino certo, mas deve ir parcialmente para alguma aplicação financeira, a equipe ainda não se desfez desde o fim do concurso. 

Além de seguir com o trabalho para tirar a patente, Alexandre diz que a ideia é continuar desenvolvendo o projeto para, mais para frente, transformá-lo em um produto. "Não adianta ter algo bom e não botar no mercado", disse.

A segunda edição do Valeo Innovation Challenge foi lançada no dia 17 de outubro e as inscrições das equipes para a disputa da primeira fase está aberta até 2 de fevereiro de 2015.



Fonte Só Notícia Boa

Siga @condominos

T.O

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

População jovem do mundo nunca foi tão grande, diz estudo

Das 7,3 bilhões de pessoas que vivem hoje no planeta, 1,8 bilhão tem entre 10 e 24 anos de idade e 600 milhões são meninas. Nunca antes houve tantos jovens no mundo e é improvável que o potencial de progresso econômico e social nas mãos deste grupo volte a se repetir.
É o que mostra o The State of The World Population 2014, relatório anual produzido pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), braço da ONU responsável por questões populacionais, divulgado nesta manhã. “A maneira como atenderemos as necessidades e aspirações deste grupo irá definir o nosso futuro”, diz a análise.
“Os jovens são inovadores, criadores, construtores e líderes do nosso futuro. Mas eles apenas podem transformar este futuro se tiverem as habilidades, a saúde, se desenvolverem o potencial para tomar decisões e para fazerem suas escolhas de vida”, considerou Babatunde Osotimehin, diretor da entidade.
Países com mais jovens
A maior parte destes jovens, um em cada dez, vive hoje em países pobres e, nos países em desenvolvimento, metade da população tem menos de 18 anos de idade. É na Índia onde se encontram a maioria deles, 356 milhões.
O segundo lugar é ocupado pela China, que conta com 259 milhões. Indonésia, Estados Unidos e Paquistão aparecem em seguida com 67 milhões, 65 milhões e 59 milhões, respectivamente. O Brasil ocupa a sétima posição (51 milhões) entre os lugares com o maior número de pessoas com idades entre 10 e 24 anos.
Constatações
Além de oferecer um panorama sobre os locais com um alto número de jovens, o estudo também retratou como está a vida destes jovens e mostra que ainda há muito para ser feito por governos para garantir que este grupo consiga se desenvolver plenamente. 
A maior causa de morte dos jovens atualmente é o suicídio e a segunda causa mais comum diz respeito às mortes por HIV. A doença afeta dois milhões de adolescentes com idades entre 10 e 18 anos.
Diariamente, quase 40 mil meninas se casam. E são estas jovens esposas que tem as maiores chances de morrer por conta de complicações na gravidez, especialmente por conta de tentativas de aborto. Anualmente, 2,5 milhões de adolescentes fazem o procedimento sem qualquer tipo de segurança.
A vida financeira dos jovens tampouco traz boas notícias. Há 500 milhões vivendo com menos de dois dólares por dia e 160 milhões, com idades entre 15 e 24 anos, estão desnutridos. 130 milhões deles passam apenas quatro anos na escola e 175 milhões são incapazes de ler sequer uma frase completa. 




Fonte Exame

Siga @condominos

T.O